Ben Esra telefonda seni boşaltmamı ister misin?
Telefon Numaram: 00237 8000 92 32

Ass

CUMPRINDO AS ORDENS DE MINHA DONAAquela noite ia ser diferente!” Exclamou minha Dona, uma mulher maravilhosa e com um charme inigualável. Estávamos de carro e minha Dona ordenou-me que fossemos a um certo endereço pois encontraríamos alguém mais para participar de nosso encontro. Chegamos ao endereço, minha Dona ordenou-me que fosse ao encontro daquela que seria sua escrava. Perguntei se minha Dona iria me dispensar naquela noite e ela respondeu: “Não escravo, ao contrário, tenho muito planos pra você hoje….”Toquei a campainha e fui recebido por uma morena simpática e bonita que logo me perguntou se eu era o escravo e lhe confirmei que sim. “Então vamos, estou ansiosa!” disse ela com um sorriso nos lábios…No carro, minha Dona continuou sentada no banco de trás e ordenou que a escrava se alojasse junto a ela no banco de trás.Seguimos então em direção a um motel que costumeiramente me encontrava com minha Dona. No trajeto minha Dona ordenou a escrava que lhe lambesse os pés em sinal de submissão. A escrava lambia e sugava os pés de minha Dona com muito entusiasmo e gemia muito enquanto o fazia. Minha Dona apenas fechava seus olhos, acariciava os cabelos da escrava e dizia que ela ia ter o que merecia naquela noite. Chegamos ao quarto, eu entrei logo atras de minha Dona e sua escrava. Minha Dona não perdeu tempo. Ordenou que nós nos despíssemos e encostássemos nossos corpos junto a parede para a inspeção. Ordem cumprida, minha Dona iniciou uma longa inspeção…primeiro na escrava, virou a escrava de frente, abriu seus braças, examinou suas axilas, pescoço, boca, beliscou seus mamilos enquanto dizia frases excitantes do tipo: “então quer ser minha escrava?” “sim minha Dona, eu quero muito…”respondia a escrava. “vai realizar todas as minhas ordens e ser totalmente submissa a sua Dona?” “sim minha Dona, farei tudo o que a Sra. quiser…tudo…” era visível a enorme excitação que exalava naquele quarto….Minha Dona desceu suas mãos até a buceta da escrava e introduziu um dedo lá dizendo que ela estava molhada e chamando-a de escrava puta. A escrava iniciou um gemido delicioso. Depois virou a escrava e mandou que ela encostasse seu rosto na parede e abrisse o máximo que pudesse sua bunda com as mãos pois queria examinar-lhe o ânus. Nessa posição, com o rosto na parede a com a bunda bem aberta, minha Dona se abaixou e começou a lamber o cú da escrava. Aquela cena me deixou muito excitado e meu pênis enrijeceu-se imediatamente. Em seguida minha Dona enfiou um dedo no cú da escrava que gemia muito. “tens um cuzinho bem apertadinho escrava, vamos trabalhar muito nela essa noite…”disse minha Dona. Minha inspeção foi igual ao da escrava. Minha Dona beliscou muito meus mamilos, manipulou meu pênis, virou-me de costas e também tive o privilégio de sentir a língua aveludada e seu dedo rijo em meu ânus.Então minha Dona disse: “vocês estão ótimos, mas tem um problema, estão muito peludos….quero se depilem e fiquem bem lisinhos pra mim…” Fomos até o banheiro. Levei uma cadeira pra minha Dona que queria nos observar enquanto realizávamos a tarefa que foi a seguinte: eu iria depilar a escrava e ela iria me depilar. Com muito cuidado no manuseio da gilete, deixei a escrava com sua buceta e cuzinho totalmente lisos e em seguida a escrava também deixou meu pênis, saco e ânus totalmente depilados. türkçe bahis Minha Dona as vezes fechava seus olhos e se masturbava enquanto cumpríamos suas ordens. Terminado o serviço tomamos um banho e voltamos para o quarto.Lá recebi roupas femininas para vestir: uma calcinha, meias de nylon pretas e um soutien . Em seguida, minha Dona nos ordenou que fossemos para cama e ficássemos de quatro um ao lado do outro. Minha dona abaixou a minha calcinha e em seguida senti um creme gelado em meu cú. Minha Dona disse que queria testar nossos ânus. Senti um dedo penetrando meu cuzinho e minha Dona enfiava outro no cú da escrava também. Ordenou que nós rebolássemos nossas bundas enquanto nos penetrava com seu dedo. Iniciamos então um rebolado gostoso e minha Dona dizia que estava ótimo, que nós éramos duas putinhas safadas… Em seguida, minha Dona vestiu uma calcinha com consolo e disse que ia cuidar da escrava primeiro. Naquela posição, a escrava recebeu um consolo em sua buceta. Minha Dona socava seu pau sem dó na escrava que gemia muito. Minha Dona deitou-se de costas na cama e ordenou que a escrava cavalgasse em seu consolo. Para isso acoplou um consolo muito grande em sua cintura. A escrava foi sentando ao pouco naquele consolo preto até que ele sumiu por inteiro dentro da escrava. A escrava ficou sentada parada por alguns momentos até que recebeu um tapa ardido em sua bunda e começou a cavalga-lo. Minha dona ordenou-me que pegasse em sua bolsa uns prendedores para os mamilos da escrava. Com um consolo enorme na buceta, prendedores nos mamilos, a escrava gemia e dizia palavras sem sentido. Mas minha Dona ainda não estava satisfeita. Ordenou-me que apanhasse em sua bolsa dois consolos tipo plug para encher o rabinho da escrava. Ordenou que a escrava voltasse na posição anterior (de quatro) e inicialmente com um pouco de vaselina, penetrou o cú da escrava com um plug médio. Introduzia e tirava o plug do anus da escrava muitas vezes para alargá-lo. Em seguida veio o principal: um plug que no inicio era médio porém no meio era muito grosso e em seu fim voltava ao tamanho médio. Olhei aquilo e achei que a escrava não ia aguentá-lo. Foram duas tentativas fracassadas até que na terceira, aos gritos de prazer da escrava, aquele plug enorme entrou todo em sua bunda. Minha Dona, começou então a foder a buceta da escrava com seu consolo (também muito grande) preso a sua cintura .Mas minha Dona ainda não se dava por satisfeita: além da escrava estar totalmente recheada com um enorme plug na bunda, prendedores e sendo violentamente fodida por minha Dona na buceta, recebi a ordem de foder a boca da escrava com meu pau. Me posicionei na frente da escrava e esta começou a chupar meu pau deliciosamente. Infelizmente fui impedido de gozar por minha Dona, tarefa muito difícil pois a escrava chupava muito bem. Aos gritos e aplicando muitos tapas na bunda da escrava, minha Dona ordenou a escrava que gozasse. “Goza, escrava ordinária, goza com seu buracos sendo fodidos por sua Dona!!” exclamava minha Dona, que acelerava cada vez mais os movimentos de entra e sai de seu enorme consolo na buceta da escrava já totalmente alargada. A escrava gozou tão forte que perdeu a força de suas pernas e cai de lado na cama. Minha dona observava tudo com um olhar malicioso. Olhou pra mim e disse: “Agora güvenilir bahis siteleri é a sua vez, minha putinha obediente…Enquanto a escrava se recuperava de seu gozo, minha Dona já me posicionou de quatro e meteu sua língua em meu anus. Tirou meu soutien e beliscava meus peitinhos com uma das mãos enquanto penetrava meu anus com sua língua ágil e macia. “Isso, geme minha putinha, que daqui a pouco sua dona vai te foder”ameaçava minha Dona. Ordenou que a escrava ficasse na posição 69 comigo e que nós chupássemos um ao outro. Acatando a ordem de minha Dona, meti minha língua naquela buceta ainda encharcada com o gozo recente e a escrava abocanhava meu pau. Primeiro minha Dona introduziu um dedo em meu cú, depois dois até que em certo momento estava com 4 dedos fodendo meu pobre cuzinho. Ficamos assim por alguns momentos até que recebi a (deliciosa) ordem de cavalgar no consolo de minha Dona. De inicio foi difícil, doeu muito, visto a grossura do consolo mas com jeito e vaselina, o consolo negro de minha Dona desapareceu todinho dentro de mim. Aos poucos fui subindo e descendo meu corpo sobre aquele mastro negro e a dor foi passando e substituída por um prazer indescritível. Minha Dona ordenou que a escrava mamasse um meus peitinhos e apertasse meu saco com as mãos. Ficamos nessa posição uns vinte minutos até que minha Dona me perguntou: “Minha putinha quer gozar?”e eu disse que queria e muito. Então minha Dona ordenou que eu saísse de cima dela e ficasse de quatro novamente. “Você vai gozar minha putinha, só que no cú dessa escrava safada!” Minha Dona colocou a escrava na minha frente com seu rosto junto ao colchão e a bunda bem aberta para receber meu pau. Tirou o plug que ainda estava dentro da escrava e direcionou meu pau até a entrada. De uma vez só, introduzi meu pau até o cabo naquele cú já previamente alargado pelo enorme plug.Comecei a bombar meu pau naquele cuzinho quente da escrava que gemia bastante e indicava que iria gozar novamente. De repente, minha Dona posicionou-se atras de mim e senti a cabeça de seu consolo em meu cú. Introziu de um vez seu consolo negro na minha bunda. Nesse momento confesso que vi muitas estrelinhas. Ficamos nesse trem delicioso por alguns minutos, minha Dona, muito excitada gemia muito e gritava com suas duas “escravas” totalmente subjugadas. “Isso minhas escravas, quero vocês duas com seus cuzinhos bem doloridos amanhã!! Quero foder vocês duas a noite inteira!! Minha dona começou a gemer mais alto e foder sem dó meu cuzinho enquanto ao mesmo tempo desferia tapas em minha bunda . “Quero que vocês duas gozem agora!! Quero que gozem junto com sua Dona! Goza suas putas, gooza!!”Quando senti a escrava gozando com seu cú apertando e soltando meu pau, não agüentei e gozei muito forte e aos jatos em seu castigado cú . Minha Dona também sucumbiu e gozou junto com suas escravas, gritando muito e socando todo seu consolo na minha bunda. Após esse período de gozo mútuo precisamos de várias garrafas de água para nos recompormos e começarmos tudo de novo, pois foi um longa noite….que contarei mais alguns momentos numa próxima ocasião. Minha Dona quer encontrar outra escrava para serví-la junto comigo. As interessadas deverão enviar e-mail (apenas sexo feminino) para: adona2000@hotmail.comAquela noite foi realmente inesquecível. güvenilir canlı bahis siteleri Depois que gozei feito louco no cú da escrava com o consolo de minha Dona enterrado no meu rabo, todos nós descansamos um pouco. Ficamos conversando por algum tempo, bem descontraídos, deitados na cama. Inesperadamente minha Dona levantou-se e disse: “Agora chega de papo, vamos agitar isso aqui!” . Minha Dona decidiu que queria limpar suas escravas, porém, de uma forma diferente… Primeiro queria que nós ficássemos limpo “por dentro”. Voltamos então ao banheiro e minha Dona já tinha providenciado os aparelhos para submeter suas escravas a um delicioso enema. Como não sabíamos que iria receber o enema primeiro, minha dona apontou seu dedo pra mim e disse: “Damas primeiro!” Fui debruçado sobre a pia que havia no banheiro enquanto a escrava recebia ordens de encher bem a bolsa d’água. Feito isso, a escrava segurava a bolsa bem no alto enquanto minha Dona veio por trás de mim. Antes aplicou-me uns tapas na bunda para avermelhá-la. Em seguida, sem nenhuma lubrificação, introduziu o aplicador em meu ânus de uma vez, causando-me um certo ardor. Comecei a sentir o líquido invadir meu reto. Minha Dona disse: “Vai agüentar toda essa água no cú minha puta e só vai cagar quando eu mandar!” Em certo momento tinha tanta água dentro de mim que suava frio mas obediente como sou, agüentei firme até a autorização de minha Dona.Abri bem minha bunda e expeli em jatos fortes e abundantes toda água que recebi no meu cú. Fui forçado a repetir o procedimento só que desta vez minha dona mandou que eu jorrasse toda a água de meu cú nos seios da escrava, que balançava-os e apertava seus biquinhos enquanto era banhada por mim. Minha Dona submeteu a escrava ao mesmo enema e eu fiquei muito excitado e agradecido no momento que recebi os jatos fortes saídos do ânus da escrava em meus rosto e peito. Foi uma experiência deliciosa.Terminado o enema, fomos conduzidos como dois cachorros obedientes até o quarto pela Rainha. Desta vez ela ordenou que nós ficássemos lado a lado na posição de frango assado, pois iria foder suas escravas-putas novamente. Ordenou que nós erguêssemos nossas pernas o mais que pudéssemos pois queria nossos cuzinhos bem expostos. Queria também ver nossas línguas se tocando enquanto nos fodia sem dó. E assim foi feito. Primeiro, recebemos um boa porção de gel lubrificando nossas bundas e em seguida fomos subjugados pela Rainha. Minha dona iniciou penetrando a escrava permitindo que ela se masturbasse com um vibro enquanto era penetrada no ânus com o enorme consolo preto de minha Dona. Quando percebia que a escrava estava prestes a gozar, tirava o consolo do rabo da escrava e colocava no meu, arrombando meu cuzinho depilado. Minha dona nos fodeu desse jeito por uma hora ate que decidiu que nós poderíamos gozar. A escrava gozou primeiro, aos berros enquanto era fodida violentamente no cú por minha dona e enfiando três dedos em sua buceta. Depois finalmente chegou a minha vez. Minha Dona ordenou que eu gozasse sem tocar em meu pau. Queria que eu gozasse de pau mole feito uma puta de verdade. E conseguiu. Ela socava sem dó seu consolo negro em meu cú quando de repente senti um tesão indescritível saindo uma porra rala de meu pau totalmente flácido e pequeno. Com a visão de sua escrava gozando de pau mole, minha Dona continuou a socar sua consolo em meu cú e tendo um orgasmo alucinante.Após seu orgasmo, minha Dona deu um beijo delicioso em mim e na escrava satisfeita por nossa servidão. Minha Dona quer encontrar outra escrava para serví-la junto comigo. As interessadas deverão

Ben Esra telefonda seni boşaltmamı ister misin?
Telefon Numaram: 00237 8000 92 32

Kategoriler:

Genel

Yorum Ekle

E-Mail Adresiniz Yayınlanmayacak. Zorunlu Alanlar *

*